CEBRASSE na maior agenda do segmento de asseio e conservação da américa latina

56 Views

Realizados entre 8 e 10 de agosto pela Abralimp, 25ª Feira Higiexpo e 26º Congresso Higicon trouxeram à capital de SP as inovações e tendências à disposição das prestadoras de serviços de asseio e conservação, responsáveis por 1,6 milhões de trabalhadores formais no País.

Ao abrir oficialmente os enventos da Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional – Abralimp, seu presidente, Sandro Haim, enalteceu os 30 anos  de sucesso da entidade –  que reúne 16 mil empresas com 800 mil empregados na fabricação e em pontos de distribuição de máquinas, equipamentos e produtos, “sempre trabalhando pelo avanço tecnológico do nosso segmento, pela modernização do país e pela intrincada relação que temos com o setor de Serviços”.

Chamado de “puro sangue do setor de Serviços”  na Câmara Federal,  o deputado Laércio Oliveira (SD/SE) disse estar “em casa e feliz com meus amigos”. Elogiou as boas expectativas de negócios que sentiu dos expositores na Higiexpo, salientando que haverá desafios pela frente, mas o empresariado deve continuar unido e investindo, por serem a força  de que o Brasil precisa.

O bom êxito e a pujança das empresas associadas à Abralimp, marcados pela ímpar ascenção de seus eventos, foi exaltado pelo presidente da Cebrasse, João Diniz. “Sabemos das dificuldades para de se abrir e tocar nossas empresas. Mas estamos otimistas com a regulamentação da Terceirização que põe o Brasil no Primeiro Mundo; e com a Reforma Trabalhista, outro avanço nas nossas relações de trabalho. Mas tomemos cuidado com a reforma tributária, pois estão querendo que paguemos a conta, o que esperamos que não aconteça”,  alertou o empresário.

Presidente de Conselho Deliberativo da Cebrasse, Rui Monteiro (SEAC-SP) fez questão de lembrar que “se temos hoje uma lei da Terceirização a pôr fim à insegurança jurídica dos empresários, foi Laércio Oliveira o protagonista nesse processo, fiel à causa do início ao fim”.

Ao parabenizar a Abralimp pelos eventos, o membro do Conselho Deliberativo da Central Empresarial, Vander Morales (Sindeprestem),  também salientou o papel do deputado Laércio na congregação de avanços para os Serviços no Congresso.  Foram importantes a organização e a mobilização do setor para a aprovação das duas novas leis,  “com as quais o Brasil passará a novos momentos, em que a atualização e qualificação da empresas também serão imprescindíveis”, concluiu.

O papel da Abralimp também na saúde e bem estar das pessoas por meio da limpeza profissional pontua o entendimento  do setor em relação ao meio-ambiente, disse o presidente da Febrac, Edgar Segato. “São três décadas  de uma parceria incansável  como a vitrine do nosso bom desempenho nas edições da revista Higiplus”, destacou.

O presidente João Diniz recordou  recentes agenda em Brasília, como audiência no último dia 1º. de agosto com o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira para tratar da Medida Provisória a ser instituída pelo governo no texto da Reforma Trabalhista. A entidade se preocupa com eventuais distorções em pontos da reforma Trabalhista e até mesmo na Terceirização, e pretende atuar em alguns deles, como nas questões do imposto sindical,  jornada de trabalho e  acordos coletivos a se sobreporem ao legislado.

Especial importância se deu ao fim das contribuições sindicais no valor de um dia de trabalho de cada empregado. Além da intensa discussão trazida às ambiências laboral e patronal, a medida, de acordo com os membros da Diretoria,  gerará uma nova fase de contribuição a ser negociada com base em cada acordo que os vários segmentos da prestação de Serviços fecharão com seus laborais nas convenções coletivas que passarão a se sobrepor ao legislado.

Após manifestações dos diretores quanto ao consenso negocial dessa  contribuição, João Diniz segueriu que os departamentos Jurídicos das entidades associadas  se manifestem sobre o assunto, para que a Central defina suas linhas de atuação frente ao mercado e aos podere públicos.

Não ao aumento na carga tributária

Sobre eventual o aumento nas alíquotas de contribuições ao  sistema arrecadatório PIS/Cofins, recentemente aventado “para os empreendedores cobrirem as despesas do governo”, como disse João Diniz, a diretoria da Cebrasse reafirmou sua prontidão para se reorganizar, em ações isoladas e também parceiras com outros setores, no combate a qualquer outro custo a mais a incidir sobre o faturamento das empresas.

Também presentes, Andrea Gaspar e Aldo de Ávila (SEAC-SP), André Azevedo (Sesvesp), Antonio Rabello (SEAC-DF), Edgar Segato (Febrac), Edison Belini, Edmilson Formentini  e Fernando Calvet (Sindeprestem), Edson Schueler, Ermínio de Lima Neto, Daniel (SEAC-MS), Avelino Lombardi e  Francisco Aguiar (SEAC-SC), José Carlos Teixeira e Leonardo (Sinserhtt) José Adir Loiola (Fenavist), Luciano Galea (Abralimp),  Marcos Nóbrega (SEAC-ABC), Percival Maricato, Renato Fortuna (SEAC-MG) e Waterloo Façanha.

 

No comments

Sindicato Nacional das Empresas Prestadoras de Serviços Auxiliares de Transporte Aéreo

Contato





Nossos Contatos

Av. Angélica, 2466 sala 231 - 23º andar Santa Cecilia - São Paulo - SP CEP 01227-000

+55 (11) 3666-7063

sineata@sineata.org